Buscar
  • AB&AG

Está na hora de realizar o check-up anual ao seu negócio

Muitas pessoas visitam o seu médico uma vez por ano para realizar um check-up. O mesmo conceito aplica-se ao seu negócio: ao investir tempo para realizar um check-up anual, poderá aferir quão saudável a sua empresa está e identificar as áreas onde é necessária uma melhoria do desempenho.


Com as ferramentas certas de diagnóstico, incluindo o benchmark, e anos de experiência de trabalho com empresas como a sua, os serviços CFO outsourcing podem realizar um diagnóstico que vai identificar os sintomas, os problemas atuais e/ou os problemas futuros do seu negócio.


Os empresários e gestores de negócios procuram visitar o seu médico, pelo menos uma vez por ano, para realizar o check-up anual. Esta é a melhor forma de antecipar potenciais problemas de saúde como a pressão arterial alta ou colesterol, e tratá-los antes que estes conduzam a graves problemas de saúde.


E você já pensou em realizar um check-up anual ao seu negócio? O mesmo conceito se aplica aqui: ao investir tempo, nem que seja uma vez por ano, para realizar uma análise à situação financeira e operações da sua empresa, pode avaliar a saúde da sua organização e identificar as áreas onde é necessária uma melhoria do desempenho. Esta análise permitir-lhe-á evitar problemas que, no futuro, se podem tornar em grandes dificuldades na gestão do seu negócio.


 

ÁREAS DE FOCO


O final do ano é um bom momento para realizar o check-up anual do seu negócio e, desta forma, avaliar o desempenho da sua empresa durante o ano que passou e fazer planos para

o próximo ano.


Apresentamos oito áreas que devem merecer a sua atenção quando submeter o negócio ao check-up anual:


Vendas e prestações de serviços


Provavelmente esta é a área do seu negócio de mais simples monitorização, uma vez que os valores de vendas são de fácil obtenção, contudo importa ter presente a necessidade de atualizar os “mealheiros” dos descontos adicionais, os comummente chamados de “rappel”. Ainda assim, é aconselhável verificar as tendências, isto é, se as vendas estão a subir, descer ou se se mantêm estáveis? E a sua quota de mercado? Que fatores (internos e externos) estão a afetar as vendas e quota de mercado, e o que pode ser feito para obter ganhos ?



As margens de lucro


Estas também devem ser de fácil monitorização. Mais uma vez, as suas margens (brutas e

líquidas) são maiores, menores ou idênticas às que existiam há um ano? Que medidas podem ser tomadas para melhorar as margens do negócio? A diminuição das margens podem ser “surdas e lentas”, tal como a acumulação de gorduras nas suas artérias são difíceis de inverter e de detetar.



Custos operacionais e indiretos


Uma forma de aumentar as margens é reduzir os custos. Desde logo importa compreender

a sua natureza, se se tratam de custos fixos, semifixos e/ ou variáveis. Comece por analisar as rubricas de gastos não estratégicos como as Comunicações, Deslocações e Estadas, entre outras. Tipicamente, estas rubricas de gastos crescem gradualmente ao longo do tempo e não prestamos a atenção devida ao seu comportamento. Importa, igualmente, analisar os gastos com o pessoal para verificar se estes custos estão em consonância com as vendas e com a atividade do negócio. Conhece a estrutura de custos dos seus concorrentes? Comparar o seu negócio com outros do mesmo setor é uma forma de conhecer melhor a saúde da sua empresa e identificar as áreas que precisam de mais atenção.



Gestão de stocks


A sua taxa de rotação de stocks (dias de venda no inventário) está a aumentar ou a diminuir? Existem quebras ou desperdícios de stocks? Monitoriza os itens de menor rotação para ter espaço para a mercadoria de maior procura? Aplica o just-in-time (JIT) ou outras técnicas de gestão de inventários para que as matérias-primas sejam entregues na fábrica, no tempo e na quantidade adequada às necessidades? Uma fraca gestão de inventários pode ter um impacto adverso significativo na rentabilidade dos negócios e gestão da tesouraria.



O fluxo de caixa


Concentre-se em encurtar o ciclo de fluxo de caixa, ou seja, a diminuir o tempo que decorre entre o momento do pagamento dos stocks de matérias-primas, equipamentos e despesas gerais, e o recebimento dos clientes. É importante renegociar condições mais favoráveis com os seus fornecedores e clientes, e falar com o seu banco sobre serviços que possam acelerar o recebimento de fundos para o seu negócio. O dinheiro é a força vital das empresas, pelo que um negócio com um fluxo de caixa deficiente é o equivalente a um acidente vascular cerebral - pode não ser imediatamente fatal, mas pode ser debilitante e contribuir para uma função comercial pouco agressiva.



Contas a Receber


Melhorar o prazo médio de recebimentos é uma das melhores formas de impulsionar o fluxo do dinheiro. Comece por criar um relatório sobre a antiguidade das contas a receber que potencie uma análise imediata das situações do pagamento de todos os seus clientes. Não hesite em, rapidamente, tomar medidas sobre os saldos vencidos - quanto mais tempo os clientes diferirem o pagamento, maior é a possibilidade de nunca virem a pagar.



Recursos Humanos


Como está a sua taxa de rotação de pessoal? E a motivação do pessoal? Estão os seus

colaboradores a trabalhar de forma tão produtiva quanto possível e a realizar os trabalhos mais adequados ao seu perfil? Têm os seus planos de remuneração e benefícios de acordo

com as ofertas do mercado? Em caso negativo, pode incorrer no risco de perder bons colaboradores para concorrentes que vão pagar-lhes mais.


O dinheiro é a força vital das organizações, pelo que um negócio com um fluxo de caixa deficiente é o equivalente a um acidente vascular cerebral - pode não ser imediatamente fatal, mas pode ser debilitante e contribuir para uma função comercial pouco agressiva.


Concentrações de clientes


Esta é outra área que deve estar sempre presente nas nossas preocupações. Não deve ter

uma percentagem muito elevada das suas vendas e margens, concentrada em apenas alguns grandes clientes; se vier a perder um deles estará perante um risco significativo. Como, regra geral, deve evitar que 20-30 por cento das vendas estejam concentradas em apenas um cliente.



Balanço


O balanço é um bom indicador da saúde do seu negócio num determinado momento. Uma revisão dos rácios e suas principais tendências ao longo do tempo é uma parte importante do exame de saúde ao negócio.


 

A CLÍNICA GERAL DO SEU NEGÓCIO


A AB&AG SROC pode ajudá-lo a realizar o check-up anual ao seu negócio. Na verdade, os serviços CFO Outsourcing atuam como um médico especialista de saúde financeira da sua empresa - um profissional financeiro que pode executar os testes necessários para diagnosticar a saúde do seu negócio e prescrever tratamentos para todas as áreas onde existem, ou possam existir, problemas antes que se tornem agudos.


Com as ferramentas certas de diagnóstico, incluindo o benchmark, e anos de experiência de trabalho com empresas como a sua, os serviços CFO Outsourcing podem realizar um diagnóstico que vai identificar os sintomas, os problemas atuais e/ou os problemas futuros do seu negócio. Os nossos consultores irão, então, recomendar e ajudar a implementar as

soluções, contribuindo assim para garantir a boa saúde do seu negócio nos próximos anos.


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo